recent posts

banner image

Quantas vozes precisarão ser cerceadas?

Quantas vozes precisarão ser cerceadas?

O Brasil e o mundo amanheceu hoje (15 de março de 2018), estarrecido em meio a mais tragédia que vitimou Anderson Pedro Gomes que trabalhava como motorista particular e a Vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) de 38 anos, ativista do movimento negro e dos direitos humanos, feminista, periférica e uma grande liderança política eleita como a 5º vereadora mais votada do Rio de Janeiro.

Marielle Franco, tem sua história de vida pautada pela luta e o empoderamento das minorias, socióloga (PUC-RJ), Marielle cursou Ciências Sociais, a partir de 2002, com bolsa integral, como aluna do Pré-Vestibular Comunitário da Maré. Mestra em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF), teve dissertação de mestrado com o tema “UPP: a redução da favela a três letras”.

A militante ativista assim como muitos brasileiros se incomodava com a injustiça e não se calava diante dela, endossou a crítica contra o genocídio em curso no Rio de Janeiro, denunciando a matança de mulheres e o extermínio de jovens negros e periféricos na guerra urbana em ascensão no país. Acompanhou de perto a intervenção militar no Estado, e delatava as ações repressivas e truculentas da política nas periferias.


Foi covardemente assassinada, cerceada, vítima da truculência e da violência, do descaso na segurança, que reduz a esperança de uma verdadeira mudança. Se foi, mais uma mulher negra e periférica, que ousou enfrentar o que muitos temiam, não titubeou diante de sua responsabilidade de povo para o povo. Se enganam aqueles que acham que exterminando as vozes críticas irá nos calar, pelo contrário, esse lamentável episódio hoje repercute o mundo inteiro, e a sua morte assim como outras milhares de mortes furto dessa guerra não será esquecida, não pode ser esquecida, e “Quantos mais precisarão morrer para que essa guerra acabe?”.

Temos que encarar esse descaso que se instaurou em nosso país de forma séria e responsável, criando políticas públicas de segurança efetivas, discutindo à criminalidade, o tráfico de drogas, a liberdade política e os direitos humanos, não simplesmente impondo uma via de guerra e terror. Já não aguentamos perder milhares de Silvas, de Amarildos, de Marias, de Marielles…


Quantas vozes precisarão ser cerceadas? Quantas vozes precisarão ser cerceadas?  Reviewed by Fala Berenice on 13:37:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.