recent posts

banner image

Carnaval: Expressão cultural, luta e resistência

Carnaval: Expressão cultural, luta e resistência

Mais uma vez se vai o carnaval deixando a nós lembranças memoráveis, hits chicletes, e o mais importante, grandes reflexões sociais. Esse carnaval foi marcado por sonoros Fora Temer, pela diversidade e o amor sem denominações, pelo empoderamento feminino e das minorias, e por campanhas significativas que ecoavam aos quatro cantos" NÃO É NÃO". 

As mazelas de nosso país ficaram em evidência, seja pela onda de insegurança e violência na folia, pelo escancaramento da falta de infraestrutura de nosso sistema de transporte, pela falta de educação dos cidadãos e de compromisso do poder público com coleta de lixo e disponibilização de banheiros químicos; ou também, pela crítica levantada por muitos foliões que estampavam no rosto e no peito sua revolta e indignação social. 

O Carnaval vem se consolidando cada vez mais como o espaço da diversidade cultural e um importante palco para a luta e resistência política que de modo irreverente coloca o dedo na ferida denunciando tais problemas sociais. É um equívoco pensar que o espaço proporcionado por tal manifestação cultural não trata de assuntos sérios e se resume a pegação, folia e malandragem. Pois a qualquer esquina que você for vai encontrar empoderamento, desconstrução social e diversidade, como também, violência, assédio e uso abusivo de drogas, ou seja, reflexo de tudo que circunscreve nosso cotidiano.


Nesse ano o teor político aparentemente se fez mais presente por múltiplos motivos, dentre eles, por ser um ano eleitoral, por estarmos passando por uma grave crise de incertezas e falta de representatividade política, e também, pela necessidade de reafirmação política-ideológica diante dos retrocessos sociopolíticos e do avanço do discurso de ódio e intolerância travestido de democracia. 

Mas como eu disse no início, o carnaval já se foi, sobraram apenas os resquícios de suas cinzas, e como comumente ouvimos dizer “ O ano só começa após o carnaval”. Me parece que esse momento é o mais oportuno para pensarmos, desde já, como e de qual forma podemos promover essas mudanças clamadas na folia. O carnaval tem dia e hora certa, a luta não. Todo dia e hora é sempre uma nova batalha, as quais os brasileiros já estão enfadados de enfrentarem.


Carnaval: Expressão cultural, luta e resistência Carnaval: Expressão cultural, luta e resistência Reviewed by Fala Berenice on 15:59:00 Rating: 5

Um comentário:

  1. Muitos esperam o carnaval para poder protestar contra os sérios problemas que nos afeta o ANO TODO, não só apenas no carnaval. São assuntos que deveriam ser tratados o ano todo, sem precisar de festas para serem expostos. Carnaval é uma forma de sair um pouco desse mundo de regras e padrões e poder ser você mesma durante quatro dias, e depois? Voltar a seguir o mesmo padrão e as mesmas regras?

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.