Por que um gay afeminado não pode ser o ativo da relação?

Por que um gay afeminado não pode ser o ativo da relação? Blog Fala Berenice
Por que eu como gay afeminado tenho que ser obrigatoriamente passivo? O corpo é o desejo é de quem?

Não sejamos hipócritas, nem todos que pertencem a comunidade LGBT são livres de preconceitos, principalmente quando o assunto é gay afeminado. Venho percebido isso há um bom tempo e decidi falar sobre essa questão sem papas na língua.

A sociedade criou um padrão de “homem com H maiúsculo” que consiste em três regras básicas:


1. Homem não pode ser delicado.

2. Homem não pode ser muito vaidoso.

3. Homem não pode aparentar nem fazer nada que lembre a figura feminina. 


Entrando no “mundo gay”, percebo que para algumas pessoas o homem da relação, ou seja, aquele que penetra, é o que não aparenta - ou que menos aparenta - traços femininos, sendo assim, ter uma voz fina, rebolar, desmunhecar, fazer coreografia e bater cabelo na boatchy é com certeza papel de homossexual passivo. 


Tá, entendo que você tem suas preferências, mas não estou aqui para julgar isso, e sim a atitude de rotular os desejos sexuais de alguém apenas por ela lembrar uma garota, isso é machista pra caralho! Muitas pessoas ainda não veem com bons olhos a liberdade das mulheres, principalmente quando o assunto é sexo. Ou seja, qualquer coisa que lembre a figura feminina se impondo, logo é ridicularizada e rebaixada. Então quando eu, um homem de 22 anos com trejeitos femininos digo que sou gay e amo ser ativo, rapidamente viro um alvo de piadas no próprio meio LGBT, infelizmente.

A nossa cultura é repleta de machismo que é a chave para outro preconceito, um gay machista logo se torna homofóbico e traz consigo discursos que ferem a liberdade de expressão de muitos, quem nunca ouviu a frase: “quer ser gay seja, mas não precisa andar como mulher, seja um homem” ou “casal gay onde os dois são pintosos, nem parece um casal de dois homens”, eu já presenciei isso vindo da boca de pessoas que se dizem "mente aberta", apenas lamentei por elas verem a beleza apenas em padrões genuínos que a sociedade alimenta.

Assim como ser gay, ser feminino não é uma opção, é apenas a forma de me expressar para o mundo, e isso não define meus desejos na hora do sexo, muito menos o meu desempenho. Não queira impor o que eu devo ser ou não ser na cama, pois cabe a mim decidir o que mais me agrada. Não serei submisso a padrões criados por machistas.

Para complementar a leitura, assista o vídeo abaixo:

Por que um gay afeminado não pode ser o ativo da relação? Por que um gay afeminado não pode ser o ativo da relação? Reviewed by Fala Berenice on 21:00:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.