recent posts

banner image

Era apenas um sábado, um sábado à noite, um sábado de sangue

Era apenas um sábado, um sábado à noite, um sábado de sangue

Ultimamente ando muito emotivo por causa dessa tragedia que aconteceu em Orlando. A ficha ainda não caiu, tristeza é o que mais sinto atualmente. Li um texto emocionante no Facebook e achei interessante compartilhar com vocês aqui, só não achei o autor, espero que gostem.

50 balas...
Era mais uma noite comum em Orlando, não havia data comemorativa, feriado ou qualquer coisa do tipo.
Era apenas um sábado.
Um sábado à noite.
Um sábado de sangue.
Já era tarde da noite, eu e meu namorado nos divertíamos ao som da primeira música que tocou desde que começamos a namorar.
A noite estava ótima, mas eu estava com um pressentimento ruim em meu coração. Não havia motivos para ter sentimentos ruins, não ao lado dele, ele é a minha rocha, o meu ânimo, a minha segurança e o amor da minha vida.
Era só mais um sábado à noite.
No domingo completaríamos 5 anos de namoro. Nesse dia eu iria pedi-lo em casamento.
Eu tinha certeza de que o meu destino era morrer ao lado dele. Só não sabia que seria breve...
Estávamos na pista de dança quando de repente uma confusão começou a acontecer, no início pensamos que era uma briga e nos afastamos, mas depois começaram os tiros...
Um a um, todos a nossa volta começaram a cair. A luz que trazia magia à noite penetrava naqueles olhos opacos e sem vida como uma tentativa de Deus tocar naquelas almas e tirá-las daquele purgatório promovido por um ser sem vida e composto de ódio.
Eu vi tudo acontecer e não pude fazer nada.
As pessoas corriam de um lado para o outro enquanto mais tiros eram dados. Um atrás do outro, tiro após tiro, eu vi todos a minha volta morrerem.
Segurei a mão do meu namorado com força e já íamos começar a correr, mas algo aconteceu. Seu corpo ficou frágil, começou a cair no meu colo enquanto eu o assistia perder a vida na minha frente.
Suas últimas palavras foram "Eu sempre te amarei e te levarei para onde for".
Agora era o sangue dele que estava no meu corpo, era uma parte da minha vida que havia morrido, era um monstro que tinha feito tudo isso.
Eu fui o último. Todos já estavam caídos e eu de joelhos com o amor da minha vida em meus braços. Minhas lágrimas se uniram ao sangue e eles se tornaram a personificação da minha dor.
Encarei o monstro de perto, olhei-o nos olhos e o vi realizar o último disparo. Dessa vez era meu corpo que estava no chão e sem vida.
Eu tinha certeza de que o meu destino era morrer ao lado dele. Só não sabia que seria breve...
Era apenas um sábado.
Um sábado à noite.
Um sábado de sangue."

- autor desconhecido.
Era apenas um sábado, um sábado à noite, um sábado de sangue Era apenas um sábado, um sábado à noite, um sábado de sangue Reviewed by Fala Berenice on 19:18:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.