Apologia as drogas? Entenda melhor a Redução de Danos

Apologia as drogas? Entenda melhor a Redução de Danos

De origem no Comitê Rollesto (Inglaterra), de 1926, que concluía que a manutenção de usuários por meio do emprego de opiáceos (substâncias derivadas do ópio), a redução de danos era o tratamento mais adequado para alguns usuários. Ganhou maior dimensão depois do reconhecimento da ameaça da disseminação do HIV entre e a partir de pessoas que usam drogas, já que boa parte da contaminação acontecia pelo compartilhamento das seringas e agulhas. Em resumo, pode-se dizer que “é uma política de saúde voltada a reduzir os prejuízos de natureza biológica, social e econômica do uso de drogas psicoativas em pessoas que não podem ou não querem parar de usar drogas. “ 
"Vínculo e confiança são os canais de aproximação. "
Indo para o lado extenso, segundo o Medical Subject Headings (MeSH) da United State National Library of Medicine, é “a aplicação de métodos projetados para reduzir o risco do dano associado a certos comportamentos, sem diminuição na frequência daqueles comportamentos. ”

Para a International Harm Reduction Association "redução de danos se refere a políticas, programas e práticas que visam primeiramente reduzir as consequências adversas para a saúde, sociais e econômicas do uso de drogas lícitas e ilícitas, sem necessariamente reduzir o seu consumo. Redução de danos beneficia pessoas que usam drogas, suas famílias e a comunidade. “ Já que é reduzindo que podemos ampliar o número de dependentes voltando a socializar, estudando, trabalhando e cuidando de seu bem-estar.

A grande polêmica em torno da Redução de Danos, é em questão da apologia as drogas, mas vamos primeiro saber o que de fato é apologia: 
"Discurso ou texto em que se defende, justifica ou elogia algo. "
Sabendo que o conceito de redução de danos nada mais é do que cuidar da saúde promovendo ações de conscientização, podemos descarta a ideia equivocada de que quem trabalha com esse tipo de coisa está fazendo uma apologia as drogas. Não é uma defesa da droga e sim um cuidado com quem a utiliza, tendo o bom senso de que cada um é livre para escolher o que quiser, não devemos obrigar ninguém a parar de usar a droga, mas podemos reduzir os danos que ela faz, seja distribuindo seringas e agulhas, preservativo, encaminhar para cuidar da saúde em geral, etc. Mostrar um leque de possibilidades para aquele dependente químico que está em estado lamentável e muitas vezes não vê saída para melhorar. 
"Pessoas usuárias de drogas têm direito à saúde como qualquer outra."

Drogas existem a milhares de anos, e não vão deixar de existir, principalmente as que são comerciáveis, o álcool é um exemplo. Ou seja, não adianta ir com a ideia de combate as drogas, pois mesmo que algumas deixem de existir, novas serão criadas e assim sucessivamente.
"Para cada tipo de uso, um tipo de cuidado."
Podemos ver vários exemplos de redução de danos no nosso dia, usar óculos de sol, protetor solar, beber agua diariamente, escovar os dentes 3 vezes ao dia, tudo evita algo, portanto reduz tal consequência. 



Se você concorda ou discorda de algo escrito aqui, opine!

Apologia as drogas? Entenda melhor a Redução de Danos Apologia as drogas? Entenda melhor a Redução de Danos Reviewed by Fala Berenice on 22:30:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.